E se as refeições fossem sistemas operacionais?

Homer levando a sério o lance de comer SOs

Esse eu vi lá no blog do Plínio Torres e achei genial! Como ando sem tempo e imaginação, lá vai um post tapa-buraco. Em breve material inédito!

Se os sistemas operacionais fossem refeições, qual cada um seria?

Windows – Certamente poderíamos classificar os sistemas operacionais Microsoft como refeições Fast Food (McDonald’s, Habib’s). São teoricamente fáceis de se encontrar e de consumir. Apesar de darem conta do recado e matarem a fome, possuem grandes deficiências nutricionais e a propaganda do produto raramente remete à verdadeira realidade.

O cliente não possui muita liberdade ao personalisar seus pratos (com queijo, sem queijo, com bacon, sem bacon), sendo obrigado a engolir certas porcarias (picles, Internet Explorer) e acaba escolhendo no máximo entre uma versão Home ou Professional do produto. Não se engane, as facilidades oferecidas por este tipo de refeição acabam cobrando um preço ainda mais alto quando o sistema sofre um derrame ou um enfarte.

Mac OS – A gastronomia de alto nível é apreciada pelos usuários da maçã, onde normalmente a apresentação é mais importante do que o próprio prato. Você não pode incrementar muito, deve comer como ele é servido. Muitas pessoas não comem, pois é necessário um paladar mais apurado para se degustar caviar ou escargot.

Dizem que por trás de todo grande prato existe um gourmet meio maluco e neste caso isso não deixa de ser verdade. Talvez não seja tão popularizado devido a sua principal característica: é preciso pedir um financiamento ao banco caso você deseje um dia experimentar. Não adianta usar imitações, o caracol do seu jardim não tem o mesmo sabor.

Unix – Normalmente se escondem em buracos frios, mal iluminados e possuem apreciadores de gosto muito peculiar. Os que gostam dizem que não existe nada melhor e ainda afirmam que fazem bem ao corpo como um todo.

Poucos são os corajosos que já provaram e continuam degustando até os dias de hoje. Muitos dizem que essa culinária exótica está se extinguindo, mas alguns afirmam que ela ainda salvará o mundo da fome.

Linux – É um tipo de culinária caseira que de certa forma sempre existiu. Não foi inventada por uma empresa, mas sim por necessidade e prazer. Se encaixa normalmente em todos os bolsos, sendo encontrada até mesmo de forma gratuita. Chega a ser tão regionalizada que alguns torcem o nariz para as suas diversidades. Vatapá, buchada e galinha ao molho pardo nem sempre agradam a todos.

Muitos compartilham receitas com os amigos e estão aprendendo aos poucos a cozinhar. A verdade é que as vezes o sal passa da conta ou deixamos queimar, mas o cozinheiro acaba aprendendo e saberá como preparar da próxima vez. De olho em um mercado crescente, certas empresas como a Red Hat já empacotam e vendem suas refeições industralizadas, basta adicionar água, esperar alguns minutos e pronto.

Prepare o seu prato favorito neste fim de semana e bom apetite!

0 Responses to “E se as refeições fossem sistemas operacionais?”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Ficha Técnica

It's me!
Ronaldo de Souza Gogoni, AKA Cyber Ramses

30 anos, São Paulo - SP - Brasil

Tecnólogo, comerciário, FATECano, blogueiro, twitteiro e nerd to the bone!!!

Análise e Desenvolvimento de Sistemas - 4º semestre
Faculdade de Tecnologia de São Paulo - FATEC-SP

Quem já espiou:

  • 406,388 visitantes
Eu também estou no Twitter!

Sigam-me os bons!

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Categorias

Arquivos

Calendário

junho 2009
D S T Q Q S S
« maio   ago »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

%d blogueiros gostam disto: